Bambu KA HA: Iniciativa inédita para incentivar o cultivo de bambu

Amigos do bambu,

Apresento abaixo uma interessante e muito original forma de disseminação do cultivo do bambu, que é uma criação do bambuzeiro gaúcho Carlos Antônio Ciprandi, do município de Planalto/RS. Trata-se daquele mesmo bambuzeiro autodidata de outras iniciativas pioneiras, como a aprovação da primeira lei municipal de incentivo ao cultivo do bambu do nosso país e a obtenção de um empréstimo do Banco do Brasil para financiar a implantação de um viveiro de mudas de bambu de grande capacidade. Ele está decidido a implantar a cadeia produtiva do bambu em Planalto e municípios vizinhos, sendo que já adquiriu experiência prática na produção de mil vidros de conservas de brotos e a fabricação artesanal de colheres de bambu, a partir de mossô

O Carlos frequentou dois cursos de treinamento teórico e prático oferecidos pela BambuSC, o que muito nos honra, em função dos resultados que ele vem  obtendo. Agora ele está criando também a sua empresa própria, que terá o nome de Bambu Ka Ha – Madeira do Bem, para investir em novos plantios de bambu e na comercialização de brotos, colmos, mudas e produtos laminados. Segundo o Carlos, o termo “Ka Ha” significa madeira do bem na língua dos índios Kaingang, que são nativos de sua região.

Esperamos, que as iniciativas do Carlos possam servir de inspiração a outros bambuzeiros e desejamos a ele ainda mais sucesso.

Abraços.
Hans

Bambu Ka Ha – Madeira do BemBebe Bambu

A ação prevê a distribuição gratuita de uma muda para cada nascido no Hospital Medianeira que atende os Municípios de Planalto e Ametista do Sul.

Esta ação se propõe a divulgar o bambu como planta útil e geradora de desenvolvimento sustentável.

Os pais recebem a muda, plantam e cuidam dela que crescerá e se fortalecerá como a criança. Um ato simbólico mas que levará a comunidade a entender melhor esta gramínea maravilhosa que pode ser muito útil, em especial ao nosso pequeno agricultor.

Esta muda irá  trazer rendimentos ao futuro da criança e do planeta.

A doação da planta acontecerá no momento da alta hospitalar, quando os pais receberão informações sobre a espécie, finalidade e como a muda deve ser plantada e cuidada.

Este ação também irá povoar os municípios em suas diversas regiões, uma forma interessante de “espalhar” a cultura do bambu por todos os recantos e ver o comportamento das plantas em cada localidade, em especial em termos de micro clima e terreno.

Ao se entregar a planta, será feita uma anotação em livro próprio, para controle geográfico e temporal destas mudas.

Entrega Primeira Muda

Comments are closed.