Celulose de Bambu: uma Commodity em Potencial

A revista eletrônica Pinusletter, edição de fevereiro-2011, traz diversos artigos que tratam sobre bambu.

Dentre eles um foi escrito pelo químico Hans Jürgen Kleine, secretário da BambuSC, do qual reproduzimos o resumo abaixo e mais abaixo um link para o artigo completo. Boa leitura a todos!

Celulose de Bambu: uma Commodity em Potencial

por Hans Jürgen Kleine

Resumo

Apesar de ser produzida em larga escala e com excelente qualidade em diversos países e continentes, a celulose de bambu ainda não gera excedentes exportáveis em nenhum país. Por isso, ainda não é um item reconhecido no comércio internacional, bem ao contrário de outras celuloses que já têm status de commodity, como as de coníferas e a de eucalipto, entre outras. No entanto, a conjuntura atual é favorável à introdução da celulose de bambu no mercado. Os países que já a produzem em larga escala, como a Índia e a China, estão na liderança do crescimento econômico mundial no momento e buscam novas oportunidades para expansão da atividade em terras disponíveis na África e na América Latina, onde o clima também é adequado à cultura do bambu.

Ao mesmo tempo, há uma redução gradativa de produção nos tradicionais países fornecedores de celulose, situados em regiões de clima frio, como Estados Unidos, Canadá, países da Escandinávia, Rússia e Japão, que sofrem ao mesmo tempo de estagnação econômica, elevados custos de produção e baixa produtividade florestal. Além disso, a cadeia produtiva do bambu recebeu constantes aperfeiçoamentos tecnológicos nas últimas décadas, tanto nos aspectos silviculturais quanto nos aspectos industriais. Hoje é possível obter com o bambu um elevado rendimento em biomassa por hectare/ano, semelhante ao do eucalipto, e as fábricas já podem usar instalações modernas, de grande capacidade e de baixo impacto ambiental. Por tudo isso, parece faltar pouco para que a celulose de bambu faça a sua estréia no mercado internacional e assuma um papel de destaque no decorrer do século 21. E o Brasil poderá ser o líder deste processo.

Acesso o artigo completo clicando aqui

Comments are closed.